Veja abaixo as 11 orientações do Corpo de Bombeiros, em nível de país, sobre como se proteger de abelhas e vespas:

1 - As abelhas e vespas só atacam quando se sentem ameaçadas. Portanto, tenha atenção e precaução

2 - Se as abelhas e vespas no imóvel preocupam, mas não picaram ninguém, o recomendável é contratar um apicultor para a retirada da colmeia

3 - Se realmente houver risco de ataque das abelhas e vespas, deve-se acionar o Corpo de Bombeiros pelo telefone 193

4 - Não utilize máquinas barulhentas, como cortador de grama e roçadeira, perto das colmeias. Elas são extremamente sensíveis a ruídos, que as atraem e deixam ainda mais agitadas, por isso, em caso de ataques de abelhas ou vespas, não grite.

5 - Oriente as crianças a não provocarem os insetos

6 - Em caso de ataque, cubra o pescoço e o rosto. Além disso, corra em zigue-zague para fugir: as abelhas e vespas se movimentam em grupo e em linha reta

7 - Afaste os animais domésticos, principalmente cachorros, do enxame. O barulho deles pode irritar as abelhas e desencadear ataques

8 - Se alguém for picado, a retirada dos ferrões tem de ser imediata, já que eles liberam toxina gradativamente no organismo. A retirada interrompe o processo

9 - Fique atento à possibilidade de choque anafilático - reação alérgica imediata e severa - , que pode causar inchaço e obstrução das vias áreas superiores e hipotensão, situações que podem ser fatais

10 - É recomendável que a retirada de colmeias seja feita de noite, já que as abelhas são animais diurnos. Em ambiente urbano, um enxame provocado pode atingir uma área de duas a quatro quadras.

Fonte: Rádio Planalto