Armando Teixeira Junior

Com a chegada do verão e do tempo úmido e quente, é preciso tomar cuidado com o aparecimento de escorpiões, que podem inclusive adentrar residências a procura de alimento.

Na última semana a notícia da morte de um bebê de 1 ano e 5 meses, picado por um escorpião dentro de uma creche em Taubaté, ganhou destaque e ligou o alerta para a prevenção de acidentes.  No mês de outubro outra ocorrência fatal havia acontecido envolvendo uma menina de 7 anos, na cidade de Franco da Rocha, que não resistiu após a demora para receber o soro antiscorpiônico.

Segundo a Secretaria da Saúde de Atibaia, em 2019, até a Semana Epidemiológica 45, foram notificados 36 casos de acidentes com escorpiões classificados como leves, sem indicação de soro.

No município em caso de um acidente por escorpião o paciente deve procurar o mais rápido possível o serviço de saúde mais próximo, preferencialmente um pronto atendimento, pronto socorro ou hospital. Se for indicado o soro, deverá ser encaminhado para a Santa Casa de Atibaia que é o local de referência na cidade, o estoque é controlado pela Regional de Campinas (GVE XVII). A Santa Casa está localizada na Praça Miguel Vairo, 104, Centro. Fone: (11) 4411-0062.

Ainda segundo a Secretaria da Saúde a forma mais adequada de se evitar o aparecimento de escorpiões nas residências é evitar o acúmulo de entulhos nos terrenos,  e servir de abrigo para o escorpião, vedar frestas, vãos e ralos que permitam a entrada desses animais, manter os espaços públicos limpos e orientar a população quanto à importância da limpeza dos ambientes públicos e de seus domicílios.

Outras orientações fornecidas pela Secretaria Municipal de Saúde de Atibaia para a população:

  • Manter jardins e quintais limpos, evitar o acúmulo de entulhos, folhas secas, lixo doméstico e materiais de construção nas proximidades das casas.
  • Evitar folhagens densas (plantas ornamentais, trepadeiras, arbusto, bananeiras e outras) junto a paredes e muros das casas, manter a grama aparada, limpar periodicamente os terrenos baldios vizinhos, pelo menos, numa faixa de um a dois metros junto às casas. 
  • Sacudir roupas e sapatos antes de usá-los, pois aranhas e escorpiões podem se esconder neles e picam ao serem comprimidos contra o corpo, não colocar as mãos em buracos, sob pedras e troncos podres.
  • Usar calçados e luvas de proteção para atividades em que seja preciso colocar a mão e pisar em buracos, entulhos e pedras.
  • O escorpião apresenta hábito noturno, e assim, para evitar sua entrada nas casas, deve-se vedar as soleiras das portas e janelas quando começar a escurecer.
  • Usar telas em ralos do chão, pias ou tanques, vedar frestas e buracos em paredes, assoalhos e vãos entre o forro e as paredes, consertar rodapés despregados, proteger a entrada das portas, colocar telas nas janelas, afastar as camas e berços das paredes; evitar que roupas de cama e mosquiteiros encostem-se ao chão.
  • Cuidado com a proliferação de baratas e banheiro como local predileto

Simone Toshie Hiratuka de Lima, proprietária da Paisagismo São Francisco, tem no seu dia-a-dia a necessidade de colocar em prática uma série de cuidados preventivos para evitar acidentes com escorpiões e outros animais peçonhentos muito comuns em jardins. Para isso conhecer os hábitos de comportamento e reprodução desses animais é fundamental.

“Os escorpiões são mais comuns no verão por dois motivos, primeiro seu metabolismo aumenta nessa época, assim como a necessidade de energia, o que faz com que ele procure mais presas. Segundo é a reprodução, geralmente na Primavera, início do Verão tem início o ciclo reprodutivo dos escorpiões. Em nossa região duas espécies são as mais comuns o escorpião amarelo e o escorpião negro.” Ensina.

Como citado anteriormente os escorpiões procuram ambientes úmidos e quentes, e por isso mais um alerta: dentro de residências é muito comum encontrá-los em banheiros e lavabos.

A utilização de equipamentos de proteção em áreas externas e o combate as baratas são outras dicas importantes citadas pela paisagista.

“Em jardins e áreas externas ao realizar a poda de suas plantas e manusear vasos sempre utilizar luvas e botas, isso faz muita diferença. Dentro de casa é essencial manter o ambiente limpo e livre de baratas, pois elas são uma das presas prediletas dos escorpiões.”

Para concluir, não é necessário desespero ao avistar um escorpião em casa. Simone recomenda a eliminação do aracnídeo por esmagamento, desde que realizado com segurança, uma vez que inseticidas comuns em aerosol não possuem eficiência contra escorpiões. Outro detalhe é que um escorpião raramente “ataca” um ser humano, geralmente os acidentes acontecem quando alguém pisa por engano ou pressiona um escorpião nas mãos ou com o corpo.

“O escorpião não é considerado agressivo por natureza, seu primeiro instinto é a fuga, mas quando ameaçado ele pode agredir e picar; como quando é pressionado contra a pele por exemplo, o risco de uma picada é grande.” Finaliza Simone.

FONTE: Atibaia News (portalatibaianews.com.br)